Pedido de Música

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Vitor Fernandes conta como o novo forró chegou ao topo com parcerias e sem rivalidade - Imprima FM

Vitor Fernandes conta como o novo forró chegou ao topo com parcerias e sem rivalidade

Vitor Fernandes tem um sucesso com João Gomes, que fez outro com Tarcísio do Acordeon, que gravou um hit com Eric Land, que estourou com Zé Vaqueiro, que bombou com Nattan, que entrou na parada com Raí Saia Rodada, que fez “feat” com Edy e Nathan, que tem música com… Vitor Fernandes.

A pisadinha, variação do forró que hoje é o estilo mais tocado no Brasil, cresceu e segue em alta com parcerias entre seus novos ídolos. A união ajuda a acelerar os lançamentos e turbinar a audiência. Também a há gravações com astros de outros estilos, que expandem o terreno do piseiro.

É até comum o sucesso no pop gerar rivalidades históricas – como Katy Perry x Taylor Swift, Oasis X Blur, Anitta X Ludmilla e, até no próprio forró, rusgas entre fãs de Aviões do Forró X Garota Safada. Mas a história da pisadinha, até agora, é de paz e amor.

Das 100 músicas mais tocadas no Spotify no Brasil no dia 9 de agosto, 18 eram parcerias entre artistas de forró ou de forrozeiros com outros estilos. A mais tocada era “Se for amor”, com os pernambucanos Vitor Fernandes e João Gomes, em 4º lugar.

Quem é Vitor Fernandes?

Vitor Fernandes é uma figura central nesta rede de parcerias da pisadinha. Ele nasceu na zona rural de Petrolina (PE). Quando era adolescente, tentava ser cantor de arrocha enquanto trabalhava colhendo goiabas e depois ajudando no verdurão do avô.

Mesmo focado no arrocha, em 2019 ele recebeu a música “Bebe vem me procurar” e foi convencido pelo irmão a gravar um vídeo cantando. A faixa já veio com o arranjo de forró de teclado.

“Eu gravei para agradar o pessoal que me pediu, e não por vontade própria, não vou mentir. Eu estava sem fazer nada. E disse: ‘Então vamos fazer esse vídeo’. Aí eu fui para o quarto dos meus pais, sentei no chão, e falei: grava nessa posição mesmo. E comecei.”

Cantor Vitor Fernandes, o "Rei do Piseiro" — Foto: Divulgação

Cantor Vitor Fernandes, o “Rei do Piseiro” — Foto: Divulgação

Vitor só cantou por cima da base que veio pronta, de forró feito no teclado. “Fiquei sem acreditar na proporção que aquele vídeo tomou. As minhas redes bombaram de um dia pro outro”, ele conta.

O vídeo viralizou principalmente nos status do WhatsApp. Assim, chegou ao celular do empresário Jeovane Guedes, que trabalhava com forró e estava atento à tendência popular da pisadinha. Foi ele que tirou Vitor das goiabas e do verdurão e o plantou no forró.

“A pisadinha ainda não tinha força nenhuma no mercado. A galera não imaginava que o ritmo ia ganhar uma proporção tão grande. Ainda tinha um preconceito muito forte”, lembra Vitor. Mas o empresário não só apostou nele como foi atrás de outros.

Hoje, a Top Eventos, empresa da qual Jeovane é um dos sócios, tem no elenco Tarcísio do Acordeon, João Gomes, Biu do Piseiro e Pisadinha de Luxo. Todos cheios de parcerias entre si.

Vitor & Tarcisio

Uma relação especial é entre Vitor Fernandes e Tarcisio do Acordeon, ambos entre os artistas mais tocados no Brasil atualmente.

“Conheci ele pela música ‘Sofrer por morena’. Quando comprei a música, comecei a trocar mensagem. Um dia eu estava em casa e o Tarcísio me mandou a música ‘Nega’. E eu disse: ‘Essa é hit. Como eu vou recusar participar?’.” “Nega” virou um dos grandes sucessos da virada de 2020 para 2021.

A conversa seguinte entre Vitor e Tarcísio revela como as parcerias da pisadinha vão além do lançamento de músicas.

A Top Eventos chamou o autor de “Nega” para gravar em São Paulo e conversar sobre um contrato. “Ele não queria vir, mandou uma mensagem: ‘Tô com medo de ir. Eu não quero dar trabalho, ser uma preocupação na vida de ninguém’.”, lembra o amigo Vitor.

Tarcísio foi convencido por ele de viajar e, meses depois, era o artista mais tocado no Brasil.

Vitor & Mari & Sorocaba & Maraisa…

As parcerias vão além de uniões dentro de cada escritório. Vitor diz que quase gravou “Não, não vou” com Mari Fernandez, que depois viraria um hit número 1. Depois, eles cantaram juntos “Agonia”. ” A Mari é muito minha amiga”, ele diz.

Além da pisadinha, os artistas fazem “feats” em outras áreas, em especial no sertanejo. Vitor fez a entrevista com o G1 por chamada em vídeo, falando direto de um dos quartos da fazenda de Sorocaba, da dupla com Fernando.

Não era a primeira visita de Vitor aos sertanejos. Ele gravou lá na fazenda a música “Resquícios”, com Maiara & Maraisa, na mesma visita em que o amigo Tarcísio gravou com Fernando & Sorocaba o hit “Só não divulga”.

Atualmente, Maiara & Maraisa e Fernando & Sorocaba só estão nas paradas com músicas gravadas com cantores do piseiro – seja Vitor e Tarcísio ou Barões da Pisadinha. O estilo ficou tão grande que até os sertanejos hoje dependem dessa rede de parcerias.

Deixe seu comentário:

Face da Imprima

2021 © Direitos reservados - Rádio Imprima FM - Sistema Integrado de Comunicação Novo Nordeste